CREF2/RS presente na 12ª edição do projeto Desobesa Brasil


caminhada_763_n (Custom)Neste sábado (28), o CREF2/RS esteve presente à 12ª edição do projeto Desobesa Brasil e da 1ª Caminhada de Combate à Obesidade e Sedentarismo, realizada no Parque Marinha do Brasil pela Associação Brasileira de Apoio aos Operados Bariátricos (ABAOB). No evento, foram realizados cerca de 50 avaliações antropométricas, além de serem concedidas informações sobre a importância da atividade física orientada.

De acordo com a vice-presidente ABAOB, Jussara Tessele, a obesidade é o segundo maior fator de risco evitável para o câncer, perdendo apenas para o tabagismo, e a mortalidade do câncer é maior na população obesa. “Isto é muito preocupante, pois pesquisa divulgada em março pelo IBGE mostra que o Rio Grande do Sul tem o maior percentual do país de pessoas com excesso de peso”, assinala. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), o Brasil está em segundo lugar na lista de países que mais realizam procedimentos de redução de estômago no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos.

A presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), defendeu um novo estilo de vida, com atividade física, novos hábitos alimentares e os exames periódicos como fatores fundamentais na boa recuperação pós-operatória, manutenção do peso e da saúde em geral. “Aproximadamente de 10 a 15% desses pacientes, depois de alguns anos, recupera todo o peso perdido na cirurgia. Por isto nossa ênfase em atividade física”, afirma. Segundo Carmen, após a cirurgia ocorre uma perda de peso significativa de, em média, 30 a 60 quilos, provocando flacidez. “O exercício físico fortalece o músculo e evita as cirurgias plásticas que podem expor o paciente a infecções”, explica.

Fonte: CREF2/RS – 30/11/2015

Deixe uma resposta